Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A gaveta que não encaixa na prateleira

29.10.15 | André

Desde que nascemos que os nossos pais (de acordo com os padrões deles) ensinam-nos o que está certo e o que está errado, o que podemos fazer e o que não devemos, o que é boa educação e o que é falta da mesma,...; na escola somos preparados para passar nos testes, exames, de ano escolar.

Quando terminamos o ensino secundário e queremos continuar os estudos, olhamos para os vários cursos/faculdades e concorremos para aquele que se encaixa na "nossa preferência"; quando chegamos ao mercado de trabalho, temos de seguir as regras, os objetivos, o que "deve ser feito" e o que "não deve" aplica-se na perfeição,..."a nossa gaveta" está sempre a ser encaixada numa "prateleira" que já está pré-definida e se a gaveta não encaixar?

Estamos tramados!

estante.jpgHá sensivelmente um mês iniciei a prática da biodanza e tem sido uma experiência maravilhosa, ali sinto que posso ser aquilo que realmente sou, ali ninguém me julga, ali sinto uma atmosfera positiva, ali não sigo nenhum padrão,... ali podemos ser realmente nós próprios, a nossa gaveta encontra a sua prateleira, porque ali a prateleira tem o poder de se adaptar a todas as gavetas!

Eu sou uma pessoa muito ponderada, que fala e expõe as suas opiniões apenas quando tem a certeza, um mês é muito pouco eu sei disso, mas neste momento considero que devo partilhar este sentimento, porque nas aulas de biodanza também sinto-me a conectar comigo mesmo, saio de lá relaxado, sinto que posso ser o André que em criança era um sonhador!!!

Só agora OMS?

27.10.15 | André

Só agora OMS?

Apenas ontem a Organização Mundial de Saúde classificou as carnes vermelhas e processadas como potencialmente cancerígenas.

 

Já em relatórios publicados em 2007 e 2011 a World Research Cancer apresentou fortes evidências que comer carnes vermelhas e processadas aumentavam o risco de cancro colorretal. Desde então esta organização recomenda comer no máximo 500gr por semana de carne vermelha e não comer de todo carne processada.

Apenas em 2015 a OMS apresentou uma posição oficial sobre esta temática.

nobre.jpg

Porquê um gap de 4 anos?

As evidências não eram claras? Pressões? Lobbies?

 

O que vale mais? A vida humana ou os interesses económicos das grandes indústrias?

Porque é que muitos estudos não passam do papel?

Porque é que grandes multinacionais da área alimentar patrocinam congressos mundiais onde se discute as temáticas da saúde e em simultâneo têm um quioske de fast food à porta dos mesmos?

E o leite?

E a industria farmacêutica?

....?

 

Referências:

  1. World Health Organization. IARC Monographs evaluate consumption of red meat and processed meat.(download)
  2. American Institute for Cancer Research e World Cancer Research Fund. Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective.(download)

Nutricionistas aplaudem classificação cancerígena de alimentos processados

26.10.15 | André

No post de dia 22 de Outubro, referi que o consumo de carnes vermelhas e processadas aumentam o risco de cancro colorretal.

hamburger.jpgHoje foi publicada uma noticia, em que a Bastonária da Ordem dos Nutricionistas congratulou-se com o facto da Organização Mundial da Saúde classificar os alimentos processados como cancerígenos, e a carne vermelha como potencialmente cancerígena, considerando ser uma oportunidade para aumentar o consumo de hortofrutícolas.

 

Referências:

  1. Organização Mundial de Saúde. Carne processada provoca cancro. (download)
  2. Ordem dos Nutricionistas. (download)

 

 

 

Transplantes Fecais

26.10.15 | André

Recebi um email bastante de um leitor do meu blog, que me deu a conhecer um pouco do tratamento de transplantes fecais, o qual ele tem sentido melhoras ao fazê-lo.

transplantes.jpg

Olá André!

 
Esta doença é capaz de nos levar ao desespero, e na busca por alternativas à medicina tradicional, e aos efeitos secundários dos medicamentos tradicionais, deparei-me com histórias de sucesso de pessoas que tinham tentado os transplantes fecais, pesquisei bastante, e decidi arriscar, há pessoas que sentem os benefícios do tratamento de imediato e noutras leva mais tempo e mais sessões do tratamento. No meu caso senti o efeito ao fim de uma semana, mas tudo depende do doente, e do doador.
 
O intuito é simples: transferir a microbiota de uma pessoa saudável, para uma pessoa doente, equilibrando a flora intestinal.
...
Deixo um site com bastante informação sobre os transplantes.

http://thepowerofpoop.com/

...

Fique com um vídeo bastante ilustrativo daquilo que eu acabei de explicar, é capaz de ficar com uma melhor ideia sobre como fazer:
 
 

 

Carnes Vermelhas

22.10.15 | André

Está provado que quem tem uma doença inflamatória intestinal, como são o caso da colite e crohn, tem um maior risco de ter cancro colorretal. No curso "Fazer da farmácia uma cozinha", o formador Gabriel Mateus mostra um sem número de evidências da relação entre a alimentação e os vários tipos de cancro.

 

Todos ouvimos dizer que se deve limitar o consumo de carnes vermelhas, o entanto, continuamos a consumi-la e o número de cancros continua a aumentar. Existem evidências que mostram claramente que o consumo das carnes vermelhas e das processadas (salsichas, mortadela, presunto, fiambre,...) aumentam o risco do cancro colorretal. Algumas das recomendações atuais para a prevenção deste tipo de cancro passam mesmo por limitar o consumo das carnes vermelhas (máximo 500gr por semana) e evitar as processadas, assim como as bebidas alcoólicas e fazer exercício físico (American Institute for Cancer Research and World Cancer Research Fund).

Também há uma pequena evidência que sugere que os peixes e também alimentos que contenham vitamina D, protegem contra este tipo de cancro.

recommendations.jpg

Referência:

  1. American Institute for Cancer Research e World Cancer Research Fund. Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective.(download)mapa_riscocancro.jpg

 

 

 

 

 

A Cura pela Mente

21.10.15 | André

A Cura pela Mente é um livro escrito pela Dra. Lissa Rankin que durante mais de 8 anos exerceu medicina, no entanto começou a sentir que a esta faltava reconhecer algo crucial e, até, subestimado como a capacidade inata o nosso corpo de se auto curar. A autora faz uma ligação perfeita entre o corpo-mente, apresentando muitos casos reais de autocura e demonstrando como os sentimentos negativos danificam o corpo.

Adorei ler este livro e recomendo sem qualquer duvida.

cura_mente.jpg

 

O menino António

20.10.15 | André

O menino António é uma criança que sempre gostou de desafios, um dia depois de ter passado uma rasteira ao seu irmão gémeo José, desafiou o irmão mais velho Pedro, mas este mais forte, experiente e com a ajuda do primo Paulo derrotou-o, e o António revoltou-se.
O pai Aníbal avisou-os que tinham de se entender, então o António voltou-se para os seus primos Jerónimo e Catarina para que estes se juntassem a ele e assim derrotarem o irmão Pedro e o primo Paulo.


O Pedro num acto conciliador tentou ir ao encontro dos interesses do pai Aníbal e convidou o António para se juntar a ele, até o primo Paulo disponibilizou-se para ficar mais na sombra para que o António se pudesse destacar, mas para o António ser 2º é o primeiro dos últimos e diz que com a ajuda dos primos Jerónimo e Catarina vai convencer o pai, mas os primos são um pouco alternativos para os ideais do António...

....será que a história vai ter um final feliz para o António?

"Para terminar em primeiro, primeiro é preciso terminar" - Juan Manuel Fangio - 5 vezes campeão do mundo de F1

costa_passos.jpg

 

Famosos com Colite

19.10.15 | André

A colite ulcerosa aparece sobretudo em indivíduos entre os 15 e 30 anos ou depois dos 60. Não existem números exatos, mas estima-se que esta doença afeta 100 em cada 100.000 pessoas, sendo a incidência mais frequente nos Ocidentais que nos Orientais.

Para dar rosto a estes números e para que de alguma forma as pessoas conheçam mais esta doença, partilho alguns nomes de pessoas famosas e/ou que se destacam nas suas áreas profissionais.

famosos.jpg

Portugueses:

 

Internacionais:

  • Marlon (Ex-jogador de voleibol Brasileiro)

 

Meia-Maratona de Lisboa

17.10.15 | André

Amanhã decorrerá a Meia-Maratona de Lisboa que se inicia sobre a ponte Vasco da Gama, como partilhei em posts anteriores, um dos meus grandes objetivos para este ano seria participar nesta corrida.

É um evento que sempre desfrutei, por toda a sua envolvente e por em 2007 ter corrido aqui os meus últimos 21km numa prova oficial. Uns meses depois desta corrida tive uma crise de colite e nos anos seguintes passei por muitas oscilações que não me têm permitido a estabilidade necessária para adquirir a condição física e psicológica para voltar a participar .

meia_maratona.JPG

Com a evolução positiva que tenho sofrido desde meados de 2014, em Março deste ano recomecei os treinos, participei em algumas provas entre 10 e 15km sempre com o objetivo de amanhã participar nesta linda prova. O destino voltou a trocar-me as voltas e como relatei noutros posts, no final de Julho comecei a perder sangue e achei por bem não fazer esforços físicos e parei os treinos. O propósito de participar nesta prova mantém-se, mas fica adiado mais 1 ano, onde com toda a certeza estarei mais forte e aí definitivamente colocarei uma pedra final sobre os problemas que me têm afetado.

 

Desejo a todos os participantes nas várias provas do dia uma excelente corrida e divirtam-se!!!

 

Nota: Na imagem é visível parte da tee-shirt que recebi pela inscrição na prova e o dorsal que iria utilizar na mesma. 

Periodocidade das refeições

16.10.15 | André

O mundo da alimentação é um labirinto, um labirinto com inúmeros caminhos e todos com o destino de uma vida saudável. Para quem tem restrições alimentares, como é o meu caso devido à colite, neste labirinto por vezes encontramos algumas encruzilhadas.

relogio.jpg

A meio da manhã e a meio da tarde habitualmente como uma peça de fruta, mas não fico completamente saciado e acabo por comer com uma grande frequência (normalmente a todas as horas). Na semana passada estive numa consulta de nutrição e uma das recomendações que a Drª me fez, foi comer com uma frequência menor, ou seja, comer com um espaçamento entre refeições de 2h / 2h 1/2 para o aparelho digestivo não estar sempre a trabalhar.

Por vezes pecamos por defeito (apenas 3 refeições por dia), eu no meu caso pecava por um claro excesso.

 

 

Pág. 1/2