Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Quem tem uma doença inflamatória do intestino (DII) deve ou não consumir alimentos ricos em fibra?

 

Academia de Nutrição e Dietética recomenda 25 gramas de fibra por dia para as mulheres e 38 gramas de fibra por dia para homens. As crianças devem consumir o número de gramas igual a sua idade mais 5 gramas. A fibra é encontrada em alimentos de origem vegetal, tais como frutas, legumes, nozes e  cereais. 

 

No caso das fibras solúveis diminuem a absorção de glicose e colesterol, podem ajudar a reduzir a diarreia através da formação de um tipo de gel e atrasar o esvaziamento do intestino.

No entanto as fibras insolúveis, não se dissolvem em água, logo são mais difíceis de digerir, porque absorvem água no intestino e assim fazem mover a comida mais rapidamente através dele. Este tipo de fibra encontra-se sobretudo na casca das frutas, sementes, frutos secos.

 

Quando a inflamação é grave e estando numa fase ativa, a Fundação Americana para Crohn e Colite indica que o consumo de fibras insolúveis podem agravar os sintomas das DII, causando mais diarreia, gases e dor abdominal. 

 

Assim esta Fundação recomenda para aliviar o desconforto durante a fase ativa da doença:

  • Legumes e frutas que sejam mais fáceis de digerir, como espargos e batatas bem cozinhadas, creme de maçã e melão;
  • Remover a casca (fibra insolúvel) das frutas e evitar sementes;
  • Cozinhar legumes até eles ficarem suaves preservando assim melhor os nutrientes do que ferve-los;
  • Evitar legumes com uma pele resistente. Alguns vegetais, como brócolos, couve-flor e couve de Bruxelas, têm a tendência para produzir gás, por isso devem ser evitados;
  • Evitar pão e outros produtos de cereais que contenham sementes e nozes.
 

Por outro lado, há algumas evidências que o consumo diário de fibras e cereais integrais podem reduzir o risco de cancro colorretal, sendo esta uma das recomedações do American Institute for Cancer Research para prevenir este tipo de cancro.

fibra_colo-retal.jpg

Os cereais são importantes fontes de fibra, vitamina B e sais minerais (tais como ferro, magnésio e selénio), também os nutricionistas recomendam comer com frequência cereais integrais, porque o processo de os refinar remove algum do ferro e vitaminas do complexo B. Por exemplo no caso do arroz, durante o processo em que este é transformado de integral em branco,  são destruídas cerca de 67% da vitamina B3, 80% da vitamina B1, 90% da vitamina B6, metade do fósforo, 60% do ferro e quase toda a fibra assim como ácidos-gordos essenciais.
 
Nos ultimos dois meses, voltei a registar diariamente a minha alimentação e as reações que a mesma provoca, reparei que quando faço uma alimentação mais rica em fibras, estas não me provocam diarreia, mas tornam as fezes mais duras, sendo neste caso recomendado beber mais água, para que as paredes do intestino não sejam tão agredidas.
 

Referências:

  1. Crohn's and Colitis Foundation of America; Diet, Nutrition and Inflamatory Bowel Disease. (download)
  2. American Institute for Cancer Research and World Cancer Research Fund; Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective. (download)
  3. Academy of Nutrition and Dietetics
  4. National Agricultural Library
  5. US National Library of Medicine National Institutes of Health; The role of dietary fibre in inflammatory bowel disease. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26516378
20 Nov, 2015

Diário Alimentar

Durante as fases ativas, as doenças inflamatórias do intestino levantam muitas questões nos pacientes sobretudo em termos alimentares.

 

O que posso comer?

Nestes períodos, os nutricionistas recomendam que o paciente elabore um diário alimentar, para que dessa forma o ajudar a melhorar o conhecimento do seu próprio organismo, a identificar alimentos "gatilho" e os sintomas que estes provocam.

Recentemente voltei a registar o meu dia-a-dia alimentar no diário e tenho tirado conclusões bastante interessantes, as quais vou partilhando no blog. Em baixo deixo um exemplo de um tipo de diário feito no excel.

diario.xlsx

diario.jpg

 

A vitamina D desempenha um papel relevante em várias doenças mediadas pelo sistema imunológico, mas a sua associação com doença inflamatória do intestino (DII) ainda não é muito clara. As razões para a deficiência desta vitamina são: diminuição da exposição à luz solar, alimentação inadequada, lesões inflamatórias da mucosa intestinal.

sol.jpgUma meta-análise realizada por um conjunto de hospitais e universidades dos EUA e Itália avaliaram uma possível associação entre as DII e a deficiência de vitamina D.

Esta meta-análise mostrou que os pacientes com DII tinham 64% maiores probabilidades de ter deficiência de vitamina D, quando comparados com pessoas sem esta patologia. Enquanto os pacientes com colite ulcerosa tinham mais do dobro das hipóteses de deficiência desta vitamina, quando comparados com o mesmo tipo de grupo, conclui-se assim que as doenças inflamatórias intestinais são significativamente associadas a ter maiores probabilidades de deficiência de vitamina D. Nestes casos poder-se-á optar pela suplementação de Vitamina D.

 

Também a incidência de deficiência de vitamina D, combinada com a descoberta de risco elevado de vários cancros, sugere que níveis baixos desta vitamina podem contribuir para várias mortes prematuras resultantes de cancro do cólon, mama, ovário e próstata, entre outros.

 

Referências:

 

 

Na ultima semana os meus filhos tiveram que ficar em casa doentes com varicela, assim no fim-de-semana passado arranjamos um programinha caseiro diferente para os distrair. Uma das coisas que fizemos foi decorar a casa com os enfeites Natalícios e a tradicional árvore.

Durante este processo, o meu filho (de quase 4 anos) virou-se para mim e perguntou-me: Pai, onde estão as tuas Renas? Estão lá fora? Pois, tu és o Pai Natal....

Eu meio atrapalhado, amavelmente (e para não estragar a magia do Natal) disse-lhe que sou apenas um ajudante do Pai Natal, porque o verdadeiro está muito longe.

 

Nota: No ano passado disfarcei-me de Pai Natal para dar as prendas às crianças, mas o meu filhote reconheceu-me e desde aí, volta e meia, pergunta-me pelas Renas e como é andar no céu sentado num trenó...é tão bonito e simples o mundo aos olhos de uma criança!!! 

Fran.jpg

09 Nov, 2015

Cacau quente

Quando era criança/adolescente gostava de beber leite com chocolate, mas o mesmo dava-me "volta" aos intestinos, mal sabia eu que isso poderia ser um indicador do diagnóstico que uns anos mais tarde se revelou, tenho uma inflamação crónica dos intestinos.
 
Devido a esse factor, a alimentação é uma preocupação natural. No curso que estou a frequentar Fazer da Cozinha uma Farmácia aprendi uma receita simples e mais saudável que é o cacau quente com bebida vegetal com cálcio.

cacau_quente2.JPG

Podemos usar qualquer tipo de bebida vegetal, mas recomendo que a mesma seja enriquecida com cálcio, sobretudo por o consumo do mesmo estar associado a um risco inferior de cancro colorretal conforme consta num relatório apresentado pelo World Cancer Research Fund. As tâmaras, embora muito doces, são muito ricas em fibra (14gr de tâmaras = 1gr de fibra), vitaminas e minerais, o que poderá explicar o facto de vários estudos sugerirem que tenha um índice glicémico baixo, sendo tolerado mesmo por diabéticos. O cacau não fermentado tem uma concentração de polifenóis de 7g em 100 g. O cacau em pó, a parte do fruto sem a gordura, tem uma das concentrações mais altas de polifenóis de qualquer alimento. 

 

Ingredientes:

200 ml de bebida de amêndoa com cálcio

14 gr de pasta de tâmaras (ou 2 tâmaras)

2 colheres de sobremesa de cacau em pó (100% cacau)

 

Deve-se triturar a bebida com as tâmaras, depois acrescenta-se o cacau mexe-se e leva-se ao lume. Para quem tem bimby, deve triturar a bebida com as tâmaras durante 1,30 minutos na velocidade 10, depois acrescenta o cacau e coloca a 50 graus na velocidade 4 durante o tempo necessário para atingir a temperatura.

 

Informações complementares:

  • O cacau não fermentado tem uma concentração de polifenóis de 7g em 100 g. O cacau em pó, a parte do fruto sem a gordura, tem uma das concentrações mais altas de polifenóis de qualquer alimento. Quando consumido com leite, a absorção dos polifenóis presentes no cacau é inferior.

 

Referências:

  1. Vencer a colite. Bebidas vegetais com cálcio. Disponível em:  http://venceracolite.blogs.sapo.pt/bebidas-vegetais-com-calcio-36641
  2. Instituto Nacional de Saúde

 

Foi no dia 8 de Outubro que fiz o ultimo tratamento biológico, apesar das melhoras, ainda estou a perder um pouco de sangue. O próximo tratamento será daqui a 20 dias, nessa altura saberei o resultado das biopsias que poderão ser um pouco esclarecedores para o meu estado atual.

 

De momento estou a tomar a seguinte medicação:

- Infliximab (tratamento biológico de 8 em 8 semanas);

- 3g salofalk grânulos;

- 2x 2 grânulos de ferrum phosphorium 5CH (homeopático);

- 2x 2 grânulos de silicea 30CH (homeopático);

- 2 grânulos de thuya 5CH, 7CH, 9CH, 15 CH (homeopático);

- 5 gotas de intestino 7CH (homeopático).

 

Num relatório apresentado pelo World Cancer Research Fund indica que o consumo de cálcio pode estar associado a um risco inferior de cancro colorretal. Quem sofre de uma doença inflamatória intestinal não é recomendado o consumo de leite e produtos lácteos, mas o cálcio pode ser obtido a partir de bebidas vegetais fortificadas, vegetais de folha verde e leguminosas.

 

calcio_colo-retal.jpg

 

No entanto e de acordo com o mesmo relatório (embora os resultados não sejam ainda conclusivos), dietas ricas em cálcio são uma causa provável de cancro da próstata. Os dados sugerem que o leite e produtos lácteos aumentam o risco de cancro através dos efeitos do consumo elevado de cálcio, segundo os investigadores este efeito é apenas aparente numa elevada ingestão diária de cálcio (cerca de 1500 mg ou mais). 1 litro de uma bebida vegetal fortificada tem sensivelmente 1200 mg de cálcio.

 

calcio_prostata.jpg

 

Um estudo EPIC, envolvendo mais de 142000 homens mostrou um aumento de 22% no risco de cancro da próstata homens que consumiam uma média de 27 g de proteína de produtos lácteos diariamente, quando comparados com aqueles que consumiam uma média de 10g. Um copo de leite magro contém 8,4 g de proteína. Os investigadores estimam que cada 35g de proteína de produtos lácteos consumidos diariamente pode aumentar o risco de cancro da próstata em 32%. Tanto o cálcio como a proteína dos produtos lácteos poderão estar associados ao aumento de risco deste cancro.

bebida_vegetal1.jpgbebida_vegetal2.jpg

Tendo em consideração estes dois tipos de estudo (cancro colorretal e próstata), a melhor dieta para a colite ulcerosa e também com o propósito de diversificar a minha alimentação, tenho aumentado o consumo de bebidas vegetais (sobretudo arroz e aveia).

 

Referências:

  1. American Institute for Cancer Research e World Cancer Research Fund. Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective.(download)
  2. Projeto Safira. Disponível em: http://blog.projetosafira.org/2012/11/02/cancro-da-prostata-como-prevenir/
  3. Projeto Safira. Disponível em: http://blog.projetosafira.org/2012/06/12/produtos-lacteos-podem-aumentar-o-risco-de-cancro-dos-ovarios/
  4. Journal of the National Cancer Institute. Disponível em: http://jnci.oxfordjournals.org/content/96/13/1015
  5. US National Library of Medicine National Institutes of Health. Calcium intake and vitamin D metabolism and action, in healthy conditions and in prostate cancer.Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17349071
  6. US National Library of Medicine National Institutes of Health. Dairy products and prostate cancer risk. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20358466