Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Medicação - Novembro 2016

30.11.16 | André

Continuo com pequenas perdas de sangue, é estranho, muito estranho mesmo. A minha médica de Gastrenterologia também tem dificuldade em justificar esta situação. Irei iniciar o entocort enemas e um suplemento de ferro no próximo mês, vamos ver se ajuda.

 

De momento e antes de começar a tomar esses medicamentos, estou com o seguinte:

 - Infliximab 10mg/Kg (tratamento biológico de 8 em 8 semanas);

- 4,5g salofalk grânulos;

- 2 saquetas VSL#3 (probiótico);

- 2 cápsulas de Ómega-3 (Opti3);

- 3x dia 5 grânulos Aranea Diadema 9CH (homeopático);

- 3x dia 5 grânulos Argentum Nitricum 9CH (homeopático);

- 3x dia 5 grânulos Kalium Bichromicum 9CH (homeopático);

- 3x dia 5 grânulos Baptisia 9CH (homeopático);

- 3x dia 10 gotas Podophyllum Compositum (homeopático).

opti3.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como conseguir o probiótico mais eficaz

25.11.16 | André

VSL#3 é o probiótico mais recomendado para pessoas com colite ulcerosa, no entanto o mesmo encontra-se esgotado em Portugal há largos meses. Diversos leitores do blog alertaram para o facto do VSL#3 estar a ser comercializado com o nome de Vivomixx, a composição é igual, só muda o nome.

vivomixx.jpg

Esta semana a leitora do blog Maria Victória, depois de muita pesquisa e empenho, deu-nos a boa notícia que o Vivomixx já está a ser comercializado em Portugal. Deixo aqui as palavras da nossa amiga:

Tenho boas notícias para si e todos os que o seguem: uma empresa em Portugal, a Grifols Portugal,Lda. (21 925 52 00) vai começar a vender o Vivomixx 450 biliões UCF!
Depois de uma maratona de uma noite e quase um dia em intensas pesquisas, descobri, de site em site uma lista de produtos em que deveria surgir o Vivomixx por ordem alfabética.assim foi: bem no fim da lista (letra V...), lá estava o nome da empresa.Não tinha muitas esperanças pois por todo o lado sempre ouvia dizer que estava fora de stock.Esperei que amanhecesse e fossem horas de office e liguei.Situação: são eles quem vai comercializar, mas as farmácias ainda não estão organizadas, mas a Srª D. Sónia Assunção, administrativa muito gentil que atendeu, prestou-se de imediato a procurar na sua lista, a farmácia que na minha cidade tinha negócio com a empresa e descobriu....apenas uma....e Coimbra é grande!
Telefonei logo de seguida à Farmácia indicada e o Director também foi muito amável e fez o pedido de orçamento e telefonou-me passado pouco tempo.Resumindo:o que a empresa pede é um pedido mínimo de 5 cxs a 28,05.Cada caixa contém 10 saquetas contendo 450 UCF. Um bocado caro, tanto mais que no imediato obrigam a pessoa a pedir mais do que aquilo de que necessita para um mês (10x 3).
mas fiquei feliz por termos já disponível este produto e de poder partilhar a notícia aqui no seu Blog e consigo, especialmente.

 

Obrigado Maria Victória!

Alimentação e disrupção da barreira intestinal

19.11.16 | André

Uma alimentação rica em gordura, sobretudo em gordura saturada, provoca alterações profundas no microbiota intestinal ao mesmo tempo que altera a expressão de proteínas que sustentam as junções apertadas das células intestinais. Um dos mecanismos propostos para este efeito deletério na integridade da barreira intestinal é o facto de uma alimentação rica em gordura estimular a secreção de ácidos biliares a nível hepático.

 

Leia mais sobre disrupção da barreira intestinal, em Viver Saudável.

 

Referência:

  1. Alimentação e disrupção da barreira intestinal, Viver Saudável. Disponível em: Atualidades em Ciência.

microbiota.png

O meu primeiro ano Livre de Açúcar

14.11.16 | André

Faz hoje precisamente 1 ano que consumi pela última vez açúcar!!! Desde então, retirei por completo da minha alimentação todos os alimentos que contivessem açúcares refinados, como bolos, chocolates, sumos, rebuçados, etc.

 

Açucar.jpg

Foi um processo que teve uma transição suave, à medida que fui conhecendo os malefícios do açúcar, fui retirando gradualmente estes "alimentos" e aumentando os períodos de "abstinência". Com a mesma naturalidade que no dia 14 de Novembro de 2015 comi um bolo, nos 365 dias seguintes nada me fez vacilar nesta decisão e sinto-me melhor do que nunca com o caminho que estou a seguir.

 

Ao longo deste período tenho comido mais fruta, que passou de uma alternativa para a principal referência da minha alimentação. Este não é um trabalho que termine aqui, continuará e o próximo passo que já estou a dar é retirar todos os outros alimentos que contenham hidratos de carbono simples, como as massas (não integrais), arroz branco, pão branco, etc, isto apesar da alguma controvérsia em relação aos alimentos integrais no caso das pessoas com colite ulcerosa.

Mais um sinal que chegou a hora de investir em mindfulness

07.11.16 | André

Há uma semana atrás andava um pouco cansado, sobretudo nas pernas, percebi que esse cansaço se devia sobretudo à falta de descanso físico e a um cansaço mental. Estou a atravessar uma fase um pouco estranha, tenho alguma dificuldade em justifica-la ou perceber a sua origem. Ando muito irritado, com falta de paciência, de calma, as coisas mais simples fazem-me confusão. Esta "agitação" que existe na minha cabeça reflete-se no corpo, através do cansaço, da atividade da colite (o pouco sangue que perco não deixa de ser sangue, e tarda em desaparecer completamente).

Mindfulness-Movement.jpg

Tenho praticado mindfulness na forma de meditação, acredito que se conseguir aplicar o mindfulness no meu dia-a-dia, encontrarei o equilíbrio emocional que preciso e isso se refletirá no meu estado de saúde.

 

Existem evidências que a prática continuada de mindfulness ajuda a acabar com os níveis de stress, ajuda a aliviar a dor, existindo mesmo programas específicos para o tratamento e prevenção de doenças auto-imunes, cardíacas, diabetes, enxaquecas, fibromialgia ou até cancro (pois ajuda a combater os seus efeitos secundários).

Estou certo que este é o caminho para o desenvolvimento do meu estado emocional, em tempos identifiquei 5 pilares fundamentais para ter um controlo mais apertado sobre a doença, hoje olho para a componente emocional/mental como o grande pilar. O que é certo é que passado um pouco mais de um ano sobre esse post, esta é a componente onde ainda tenho o caminho mais longo a percorrer.

 

Vejam esta reportagem transmitida na BBC:

 

Referências:

Guardar

Microbiota - Inovações médicas para 2017

04.11.16 | André

Acredita-se que as doenças inflamatórias do intestino se devem em grande parte a um desequilibro das bactérias que habitam o nosso organismo, conhecido por microbiota ou microbioma. O estudo sobre a microbiota está em grande crescimento e existe uma relação entre a alimentação que fazemos e os seus efeitos na saúde. 

microbiota.png

 

 

Alimentos ricos em fibras são os principais alimentos de bactérias benéficas e protetoras do nosso intestino. Ao fermentarem essas fibras, certas bactérias produzem substâncias como o butirato ou o acetato, as quais têm inúmeros benefícios para a saúde.

 

 

A Clínica de Cleveland previu 10 avanços importantes em saúde para o próximo ano dos quais fazem parte o conhecimento sobre a microbiota para prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças e o avanço da imunoterapia para o tratamento do cancro.

 

 

 

 

Cansaço

02.11.16 | André

Um dos sintomas que eu mais relaciono com a atividade da colite ulcerosa é o cansaço, sobretudo nas pernas. Quando tenho este sintoma, as campainhas começam a tocar e passo a ter atenção redobrada com o meu estado de saúde.

Dor-na-Perna.jpeg

 

Ontem, comecei a sentir um cansaço geral, sobretudo nas pernas...e? Será a colite? Preciso de descansar mais? Ou alguma gripezita?

 

É hora de virar o foco e perceber se há alguma necessidade que eu não estou a satisfazer e que esteja a causar este desconforto.