Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

26 Mar, 2020

Momento Mindful

MindfulMoment#3.jpg

Nós somos o homem que construiu a casa, nós somos a casa; o vento, a chuva,... são as adversidades que surgem na nossa vida. 

O medo não existe no momento presente, o medo é projetado no futuro por pensamentos. Os pensamentos criam emoções, se estivermos no momento presente não há nada a temer, se eles chegarem (pensamentos -> medo), nada acontece, porque temos uma casa com bons alicerces.

== Eckart Tolle ==

A diminuição de poluição na China provocada pelo coronavírus salvou 20 vezes mais vidas, do que o número de mortes provocadas diretamente pelo vírus.

china_trop.png

O Covid-19 é um desafio de saúde global e económico, tendo já causado milhares mortes e perturbações económicas e sociais incalculáveis. Não sendo a Covid-19 uma doença simpática, alguns efeitos positivos acabam por acontecer inadvertidamente. Na China, por exemplo, as emissões de CO2 baixaram tanto em dois meses que, de acordo com um cálculo realizado pelo investigador Marshall Burke, essa redução corresponde nesse período a 4000 crianças e 73000 adultos com mais de 70 anos salvos por causa da poluição. Ou seja, a diminuição de poluição na China provada pela pandemia salvou 20 vezes mais vidas do que o número de mortes provocadas diretamente pelo vírus.

 

Segundo o site Carbon Brief, as medidas da China para conter o novo coronavírus levaram a uma redução de entre 15% e 40% da produção nos principais sectores industriais. Com a redução na produção de carvão da China mais a redução na venda de barris de petróleo, a quebra das emissões de CO2 será acima de 6% no final do ano.

 

O mundo está a emitir menos um milhão de toneladas de dióxido de carbono por dia com a quebra no consumo de petróleo devido à pandemia de covid-19, segundo dados compilados pela agência Lusa com base em relatórios internacionais.

 

Transpondo a quebra no consumo de petróleo para as emissões de dióxido de carbono (CO2) no primeiro trimestre, houve uma disrução de emissões calculada em 9,6 milhões de toneladas, o equivalente a menos 1,4 vezes as emissões de Portugal em 2017.

 

Juntando a redução na procura de petróleo e o abrandamento do consumo de carvão, com base em números divulgados pelo portal especializado Carbon Brief, as estimativas indicam que as emissões mundiais de CO2 podem reduzir-se este ano em cerca de 7%, um valor próximo (7,6%) do que o planeta devia atingir em 2020 com os esforços dos países para cumprir o Acordo de Paris sobre alterações climáticas.

 

Referências:

  • Global Food, Environment and Economic Dynamics, Covid-19
  • Jornal Público, Ambiente

 

 

Estamos a viver tempos novos, de mudança, de hábitos, de rotinas, onde começamos a olhar o mundo de uma forma um pouco diferente, redefinimos as nossas prioridades, e damos mais valor à vida e aos nossos.

Dentro da comunidade de pessoas com doença inflamatória intestinal (DII) tem suscitado alguma preocupação se, dado o uso de medicamentos biológicos e imunossupressores, somos mais susceptíveis à infecção por SARS-CoV-2.

Apesar do ainda curto período para se conhecer o impacto deste vírus em pessoas com DII, há algumas recomendações feitas por especialistas internacionais:

  • Diarreia é um sintoma comum em pacientes com Covid-19 e nos casos de DII que foram reportados;
  • Se a doença estiver controlada, manter o tratamento que está a fazer;
  • Não começar um novo imunossupressor ou aumentar a dose do imunossupressor atual;
  • Manter os tratamentos biológicos, como os anti-TNFs infliximab ou adalimumab;
  • Manter o tratamento com vedolizumab;
  • Prednisona não é recomendado e pode aumentar o risco de infeção;
  • Pacientes com inflamação ativa, pode aumentar o risco de infeção;
  • Devemos adiar cirurgias e endoscopias não essenciais;
  • Fazer o rastreio da Covid-19 antes de uma cirurgia (de emergência).
 
 

Referências:

Autores:

Ren Mao, Departamento de Gastroenterologia, Primeiro Hospital Afiliado da Universidade Sun Yet-sen, China

Liang-Ru Zhu, Divisão de Gastroenterologia, Union Hospital, Tongji Medical College, Universidade de Ciência e Tecnologia Huazhong, Wuhan, China

Jun Shen, Instituto de Doenças Digestivas de Xangai, Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias Intestinais de Xangai, Shanghai, China

Jie Liang, Centro Nacional de Pesquisa Clínica para Doenças Digestivas e Hospital de Doenças Digestivas de Xijing, Xi'an, China

Subrata Ghosh, Instituto de Medicina Translacional, Universidade de Birmingham e Hospitais Universitários Birmingham NHS Foundation Trust, Reino Unido

covid19.jpg