Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

22.03.17

O poder anti-inflamatório da curcumina

André
curcumina é o ingrediente ativo principal da cúrcuma. Esta substância tem propriedades anti-inflamatórias e anti-cancro, e os seus efeitos já são estudados para as doenças inflamatórias intestinais. Há estudos que mostram que a curcumina oferece benefícios anti-inflamatórios e pode melhorar os sintomas da colite ulcerosa.  Deve-se consumir a curcumina (...)
09.02.17

A microbiota e as doenças auto-imunes

André
A microbiota intestinal é o conjunto de microrganismos que existem no intestino humano. Atualmente é vista como um órgão com funções vitais para o bom funcionamento do organismo. O equilíbrio da microbiota parece ser fundamental para manter um sistema imunitário saudável.   Uma grande parte do sistema imunitário encontra-se no intestino e as bactérias que lá vivem permitem que as células do sistema imunitário, entre muitas outras coisas, aprendam a distinguir as substâncias (...)
04.01.17

A vitamina que reforça

André
vitamina D é uma hormona que regula o funcionamento do sistema imunitário. Perante uma deficiência de vitamina D o sistema imunitário pode perder a sua capacidade de detetar corretamente as células que pertencem e as que não pertencem ao seu organismo e pode desencadear um processo de agressão contra células e tecidos da própria pessoa, agravando assim as (...)
26.06.16

Vitamina D, uma resposta positiva

André
Há uma associação entre a deficiência de vitamina D e as doenças inflamatórias do intestino (DII). As razões para a deficiência desta vitamina são: diminuição da exposição à luz solar, alimentação inadequada, lesões inflamatórias da mucosa intestinal.   Esta hormona regula o funcionamento do sistema imunitário que perante a sua deficiência pode perder a sua capacidade de detetar corretamente as células que pertencem e as que não pertencem ao seu organismo e pode (...)
23.02.16

A verdadeira realidade sobre o açúcar!

André
A dieta ocupa um papel central e determinante para a gestão dos níveis inflamatórios do intestino. O consumo excessivo de alimentos processados, de índice glicémico (IG) elevado, com gorduras prejudiciais (saturadas e hidrogenadas) associado a uma ausência de alimentos de origem vegetal, ricos em moléculas anti-inflamatórias e gorduras saudáveis, traduz-se num ambiente orgânico pró-inflamatório com as (...)
16.12.15

Suplementos para as DII

André
Os tratamentos para a Doença inflamatória intestinal (DII) requerem frequentemente imunossupressores e terapias biológicas que aumentam o risco de infecções e possivelmente malignidade. Há uma procura contínua por terapias mais seguras e mais naturais no tratamento da DII. A literatura mais recente tem apontado os benefícios no uso de suplementos alimentares para o tratamento de doença inflamatória intestinal, em especial, a Vitamina D, probióticos e prebióticos.   Os probi (...)
24.11.15

Fibras, sim ou não?

André
Quem tem uma doença inflamatória do intestino (DII) deve ou não consumir alimentos ricos em fibra?   A Academia de Nutrição e Dietética recomenda 25 gramas de fibra por dia para as mulheres e 38 gramas de fibra por dia para homens. As crianças devem consumir o número de gramas igual a sua idade mais 5 gramas. A fibra é encontrada em alimentos de origem vegetal, tais (...)
25.06.15

Dieta para Colite Ulcerosa e Doença de Crohn

André
O Medscape é um site onde são partilhados vários artigos médicos das mais diferentes especialidades. Descobri um que sobre o tipo de alimentação para quem sofre de colite ulcerosa e doença de crohn. O artigo compila vários estudos de diferentes institutos, fundações e associações que se dedicaram ao estudo alimentar nas doenças inflamatórias intestinais. É referido em jeito de conclusão, que não há evidências que alguma dieta possa prevenir este tipo de doenças, mas (...)