Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Ter | 31.01.17

Como libertei-me do sofrimento secundário

André

Enquanto o sofrimento primário são verdadeiras sensações desagradáveis sentidas pelo corpo, o sofrimento secundário é composto por pensamentos, sentimentos, emoções e memórias asssociados à dor. Entre estes podem incluir-se a ansiedade, o stress, a preocupação, a depressão e sensações de desespero e exaustão. Este tipo de sofrimento pode ser visto como resistência à dor. É inteiramente natural debatermo-nos e resistirmos à dor com todas as nossas forças. Queremos eliminá-la. Pisá-la. Fazer o que quer que seja para nos livrarmos dela.

 

Apercebi-me que a minha tentativa de eliminar a "dor", estava na realidade a criar ainda mais.

sofrimento_secundario.jpg

 

Os neurocientistas costumam falar da "persistência da resistência". Por outras palavras, se resistirmos às mensagens que a nossa mente e o nosso corpo nos enviam, essas mensagens continuarão a ser enviadas (e sentidas) até que as aceitemos. 

 

A minha "dor" é a perda de sangue, tomei a decisão de aceitá-la, ignorando-a, ou seja, deixei de ver e saber se perco sangue. Esta "aceitação" fez com que eu me libertasse, sinto-me livre deste peso,...eliminei o gap entre o estado que estava e o que queria estar, estou focado assim no momento presente, e não a viver pelas experiências passadas ou projetando o futuro.