Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Ter | 24.11.15

Fibras, sim ou não?

André

Quem tem uma doença inflamatória do intestino (DII) deve ou não consumir alimentos ricos em fibra?

 

Academia de Nutrição e Dietética recomenda 25 gramas de fibra por dia para as mulheres e 38 gramas de fibra por dia para homens. As crianças devem consumir o número de gramas igual a sua idade mais 5 gramas. A fibra é encontrada em alimentos de origem vegetal, tais como frutas, legumes, nozes e  cereais. 

 

No caso das fibras solúveis diminuem a absorção de glicose e colesterol, podem ajudar a reduzir a diarreia através da formação de um tipo de gel e atrasar o esvaziamento do intestino.

No entanto as fibras insolúveis, não se dissolvem em água, logo são mais difíceis de digerir, porque absorvem água no intestino e assim fazem mover a comida mais rapidamente através dele. Este tipo de fibra encontra-se sobretudo na casca das frutas, sementes, frutos secos.

 

Quando a inflamação é grave e estando numa fase ativa, a Fundação Americana para Crohn e Colite indica que o consumo de fibras insolúveis podem agravar os sintomas das DII, causando mais diarreia, gases e dor abdominal. 

 

Assim esta Fundação recomenda para aliviar o desconforto durante a fase ativa da doença:

  • Legumes e frutas que sejam mais fáceis de digerir, como espargos e batatas bem cozinhadas, creme de maçã e melão;
  • Remover a casca (fibra insolúvel) das frutas e evitar sementes;
  • Cozinhar legumes até eles ficarem suaves preservando assim melhor os nutrientes do que ferve-los;
  • Evitar legumes com uma pele resistente. Alguns vegetais, como brócolos, couve-flor e couve de Bruxelas, têm a tendência para produzir gás, por isso devem ser evitados;
  • Evitar pão e outros produtos de cereais que contenham sementes e nozes.
 

Por outro lado, há algumas evidências que o consumo diário de fibras e cereais integrais podem reduzir o risco de cancro colorretal, sendo esta uma das recomedações do American Institute for Cancer Research para prevenir este tipo de cancro.

fibra_colo-retal.jpg

Os cereais são importantes fontes de fibra, vitamina B e sais minerais (tais como ferro, magnésio e selénio), também os nutricionistas recomendam comer com frequência cereais integrais, porque o processo de os refinar remove algum do ferro e vitaminas do complexo B. Por exemplo no caso do arroz, durante o processo em que este é transformado de integral em branco,  são destruídas cerca de 67% da vitamina B3, 80% da vitamina B1, 90% da vitamina B6, metade do fósforo, 60% do ferro e quase toda a fibra assim como ácidos-gordos essenciais.
 
Nos ultimos dois meses, voltei a registar diariamente a minha alimentação e as reações que a mesma provoca, reparei que quando faço uma alimentação mais rica em fibras, estas não me provocam diarreia, mas tornam as fezes mais duras, sendo neste caso recomendado beber mais água, para que as paredes do intestino não sejam tão agredidas.
 

Referências:

  1. Crohn's and Colitis Foundation of America; Diet, Nutrition and Inflamatory Bowel Disease. (download)
  2. American Institute for Cancer Research and World Cancer Research Fund; Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer: a global perspective. (download)
  3. Academy of Nutrition and Dietetics
  4. National Agricultural Library
  5. US National Library of Medicine National Institutes of Health; The role of dietary fibre in inflammatory bowel disease. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26516378