Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Vencer a Colite

Criança, adolescente, jovem, desportista, saudável. Aos 22 anos fui diagnosticado com colite ulcerosa, e agora?

Qua | 16.12.15

Suplementos para as DII

André

Os tratamentos para a Doença inflamatória intestinal (DII) requerem frequentemente imunossupressores e terapias biológicas que aumentam o risco de infecções e possivelmente malignidade. Há uma procura contínua por terapias mais seguras e mais naturais no tratamento da DII. A literatura mais recente tem apontado os benefícios no uso de suplementos alimentares para o tratamento de doença inflamatória intestinal, em especial, a Vitamina D, probióticos e prebióticos.

 

Os probióticos que segundo definição da Organização Mundial de Gastrenterologia são micróbios vivos que podem ser incluídos na preparação de uma ampla gama de produtos, incluindo alimentos, medicamentos, e suplementos dietéticos.

A terapia com probióticos diferencia-se em relação aos tratamentos com imunossupressores por agirem no foco da inflamação, já os medicamentos melhoram a doença, mas suprimem o sistema imunológico. Existem estudos que documentam os efeitos dos probióticos em uma série de transtornos gastrointestinais e extra intestinais, incluindo a doença inflamatória intestinal (DII), a síndrome do intestino irritável (SII), as infecções vaginais, e como reforço imunológico.

Os  probióticos  afetam  as  bactérias  intestinais  aumentando  o  número  de  bactérias anaeróbias  benéficas  e  diminuem a população de microrganismos potencialmente patogénicos. Os probióticos afetam o ecossistema intestinal e estimulando os mecanismos  imunes  da  mucosa  e  os  não-imunes. Pensa-se que esses fenómenos patogénicos conduzem a  efeitos  benéficos, inclusive a redução da incidência e gravidade da  diarreia, a patologia que mais se beneficia do uso de probióticos.permeabilidade_intestino.jpg

 

No que respeita à vitamina D, a sua deficiência deve-se a: diminuição da exposição à luz solar, alimentação inadequada, lesões inflamatórias da mucosa intestinal. As recomendações indicam que os pacientes com DII devem tomar medidas destinadas a prevenir e tratar distúrbios de patologia óssea através da suplementação de vitamina D.

 

Referências:

  1. Organização Mundial de Gastrenterologia. (download)
  2. Johns Hopkins School of Medicine Department of Gastroenterology; Dietary Supplement Therapies for Inflammatory Bowel Disease: Crohn's Disease and Ulcerative Colitis. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26561079
  3. Poznan University of Medical Sciences; The importance of vitamin D in the pathology of bone metabolism in inflammatory bowel diseases. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26528347

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.